skip to Main Content
Procuradores Da Imoralidade E Da Injustiça!

Procuradores da imoralidade e da injustiça!

A humanidade é uma fonte inesgotável de solidariedade, compaixão e altruísmo. Desejo de fazer do amanhã um dia mais justo do que o presente.

Sem esta imensa capacidade de amar o próximo, a raça humana teria sucumbido em sua jornada na terra.

Nunca devemos perder de vista que somos a maioria do bem.

O ódio apesar do seu poder radioativo de vingança não consegue contaminar a totalidade das pessoas.

A História sempre provou que o nosso antídoto em combater esse veneno supera os desalmados.

Jamais podemos nos esquecer disso. Caso contrário, certos acontecimentos podem abalar a nossa fé na humanidade.

As últimas conversas publicadas pelo The Intercept Brasil revelam uma das páginas mais tristes e desumanas da Operação Lava-Jato.

Onde membros do MPF-PR, supostamente encarregados de fazer justiça, extrapolaram o limite do que é antiético e vil. É a baixeza em seu estado decomposto.

É difícil acreditar no que os Procuradores do MPF-PR disseram durante a triste perda de Dona Marisa, companheira de uma vida do Presidente Lula.

O senhor Deltan Dallagnol teve a psicopatia de escrever no chat do horror: “Um amigo de um amigo de uma prima disse que Marisa chegou ao atendimento sem resposta, como vegetal”, afirma Deltan.

O procurador Paulo Paludo reagiu à informação dizendo: “Estão eliminando as testemunhas”.

No momento de tristeza profunda do Lula, a procuradora Laura Tessler insinuou o absurdo “de que Lula faria uso político da morte da mulher”.

As conversas não amenizam o seu teor e se desenrolam neste nível de desumanidade. Parece até o testamento de alguma seita maligna.

Logo essa gente, que sempre se coloca acima do bem e do mal, pensam conservar dentro de si o Santo Gral da retidão e bons costumes.

A tese da Republiqueta de Curitiba de que as conversas não “são legítimas”, “estão fora de contexto, editadas” outra vez, mostram-se nulas.

Basta verificar a confissão da Procuradora Jerusa Viecili que por meio do seu Twitter @jerusabv publicou: “Errei. E minha consciência me leva a fazer o correto: pedir desculpas à pessoa diretamente afetada, o ex-presidente Lula”.

Infelizmente, os demais procuradores envolvidos nas conversas do horror não tiveram a mesma dignidade de Jerusa. Temos a prova viva de que eles em nenhum minuto se arrependeram do que fizeram, não guardam o mínimo de remorso das injustiças que cometeram contra a Família Lula da Silva, o País e o povo brasileiro.

A verdade é que ninguém se arrepende do que acredita.

Não conseguiram destruir Lula e nem conseguirão, porque este companheiro pernambucano tem a signa dos líderes mundiais: quanto mais batem nele, mais a sua estrela se agiganta e a sua luz é capaz de iluminar estes pequenos juízes e procuradores que se acham semideuses, donos dos sentimentos alheios, acima da vida e da morte.

Lula é como os versos fênix de Mário Quintana: “Todos esses que aí estão atravancando meu caminho, eles passarão… Eu passarinho”.

Estes danos provocados pela Lava-Jato são irremediáveis.

Os mares brasileiros necessitarão de décadas para filtrarem tanta podridão.

A Justiça e Democracia, caso não reajam, estão fadadas ao sepultamento tirânico.

Não dá mais para segurar: Libertem #LulaJá!

Josias Gomes – Deputado Federal (licenciado) do PT/Bahia e atualmente titular da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

Se concorda, compartilhe!

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top